Com três mandados em aberto, homem é preso por homicídio ocorrido em 2006

Anderson Lima da Silva, de 30 anos, ainda teria cometido outro assassinato no bairro do Vergel do Lago
 

Anderson ficará preso no Code, no bairro da Mangabeiras

FOTO: HELIANA GONÇALVES

Um homem de 30 anos foi preso nesta sexta-feira (21) suspeito de participar de dois homicídios na capital alagoana. Identificado como Anderson Lima da Silva, também conhecido como Bisteca, ele teria sido o responsável por duas mortes no bairro do Vergel do Lago, parte baixa da Maceió.

Anderson possuía três mandados de prisão em aberto, sendo um por homicídio, um por posse ilegal de arma de fogo e o terceiro por roubo, e foi chamado à Central de Inquéritos Pendentes para depor sobre uma das mortes e foi detido pela outra, acontecida em 2006.

Segundo a delegada Luci Mônica, a vítima foi Claudionor de Almeida Santos, que teria sido assassinado a tiros por vingança. "Ele foi denunciado pelo Ministério Público por ter matado Claudionor para vingar um tio", explicou ela. "Ele achava que seria ouvido sobre outro caso e foi preso por esse".

O outro caso é a morte Ronald Rodrigues do Nascimento, morto em 2006, também no Vergel do Lago ao ser confundido com um bandido. "Ronald tinha problemas mentais e, por se achar feio, tinha mania de cobrir o rosto com um pano. Um dia ele na Sururu de Capote, quando entrou com o rosto coberto, foi recebido a tiros", acrescenta a delegada. 

Além dos três mandados, Anderson tem três passagens pela polícia e será representado também pela morte de Claudionor. Na delegacia, ele disse que pertence a uma facção criminosa. Depois de ouvido, era será encaminhado para o Complexo de Delegacias Especializadas (Code).

"É um crime antigo, mas estamos investigando. Estamos desencavando esses crimes e prendendo os criminosos. É importante que a sociedade saiba isso. Não estamos aqui só para dar encaminhamento, mas também para desenterrar inquéritos e prender quem tiver culpa", afirma a delegada, titular da Central de Inquéritos Pendentes.

 

Fonte: 
Larissa Bastos | Portal Gazetaweb.com
Delegacia Luci Monica Rabelo